Apresentação

Gerar, disseminar e debater informações sobre BEBIDAS ISOTÔNICAS, sob enfoque de Saúde Pública, é o objetivo principal deste Blog produzido no Laboratório de Vida Urbana, Consumo & Saúde - LabConsS da FF/UFRJ, com participação de alunos da disciplina “Química Bromatológica” e com apoio e monitoramento técnico dos bolsistas e egressos do Grupo PET-Programa de Educação Tutorial da SESu/MEC.

Recomenda-se que as postagens sejam lidas junto com os comentários a elas anexados, pois algumas são produzidas por estudantes em circunstâncias de treinamento e capacitação para atuação em Assuntos Regulatórios, enquanto outras envolvem poderosas influências de marketing, com alegações raramente comprovadas pela Ciencia. Esses equívocos, imprecisões e desvios ficam evidenciados nos comentários em anexo.

quarta-feira, 9 de julho de 2008






















As bebidas isotônicas são soluções cuja concentração de moléculas (osmolalidade) é semelhante aos fluidos do nosso corpo (280-340 mosmol/kg) e, portanto, podem ser incorporados e transferidos para a corrente sangüínea através do processo osmótico.São usadas principalmente para repor água e sais minerais perdidos pela transpiração ou outras formas de excreção, pois não interferem no equilíbrio hidroeletrolítico do corpo. São bebidas isotônicas: o soro caseiro, água de coco, e outros isotônicos industrializados como Gatorade, SportDrink, Marathon, SportFluid, SportAde,etc.

ÁGUA DE COCO
A água de coco é considerada um isotônico natural por ser rica em minerais, sendo uma bebida diurética, livre de gordura, ajudando no bom funcionamento do intestino; sua ingestão ajuda no metabolismo alimentar e aumenta a sensação de saciedade. A presença de eletrólitos tais como sódio e potássio na água de coco possibilita a uma absorção mais rápida, recuperando as perdas destes minerais através da urina e da pele. Além disso, a água de coco é a única bebida isotônica natural disponível comercialmente.
A água de coco corresponde a aproximadamente 25% do peso do fruto, e sua composição básica apresenta 93% de água e 5% de açúcares, além de proteínas, vitaminas e sais minerais.

QUALIDADE E CONSERVAÇÃO


Quando o coco é verde, essa parte é pouco desenvolvida e mole, guardando muita água no seu interior. Á medida que o coco vai amadurecendo, a parte carnosa se torna mais consistente e a água diminui. O coco verde está adequado para consumo quando sua casca é fibrosa e carnuda, com um tom esverdeado e se o núcleo está bem duro. Além disso, a polpa deve apresentar-se tenra com consistência cremosa.O coco fresco, ainda fechado, pode ser conservado por 2 meses. Depois de aberto, a polpa deve ser consumida no mesmo dia ou conservada em geladeira por até 5 dias.

Água de Coco – Tabela Nutricional – Composição para 200ml

Valor calórico......................40 kcal
Carboidrato.........................10g
Proteínas..............................0g
Lipídios.................................0g
Colesterol.............................0g
Fibras...................................0g
Potássio................................320mg
Fósforo.................................10mg (0,7% R.D.A*)
Cálcio....................................40mg (5% R.D.A*)
Sódio.....................................40mg (3,2% R.D.A*)
Magnésio..............................10mg (3,2% R.D.A*)


* Dose alimentar diária recomendada

Fonte: Amacoco – Água de Coco da Amazônia Ltda.

7 comentários:

Lucas & Luisa disse...

O artigo me lembrou que quando criança e tinh diarréia a alimentação se baseava em águ de coco e biscoito de água e sal. Para que o biscoito de água e sal? Não sei, provavelmente para me manter em pé. Mas a água de coco assim, como o soro caseiro, é uma importantíssima informação; principalmente quando acabamos de presenciar uma epidemia de dengue em nosso estado.
A vantagem da água de coco em relação ao soro caseiro é que além de repor eletrólitos ele também tem vários nutrientes importantes. Inclusive por essa mesma propriedade é que a água de coco é ótima para a ressaca,por ser igualmente rico em magnésio; que se perde muito em dias de sexta-feira na lapa!
Só ainda não consigo acreditar na conservação desses nutriente na água "industrializada". Para mim, a diferença de gosto é clara! O que se coloca nessa água para conservá-la, não eliminaria seu benefícios?

Ana Clarissa Peixoto disse...

A água de coco, naturalmente apresenta uma variação na composição, devido ao solo de diferentes regiões, de climas diferentes ou épocas do ano em que se encontra, entre outras questões. Então a água de coco industrializada para apresentar os valores da tabela nutricional apresentada deve passar por um ajuste de composição. Então ela já não é tão natural assim, e isso pode está relacionado também com o seu sabor que é bem diferente do coco natural ,particularmente acho bem ruim.

Luiz Eduardo disse...

Temos aqui um exemplo dos riscos de se fazer revisão bibliográfica na Internet (ou estritamente via Google). Em vez de termos uma visão original, reflexiva, cientificamente fundamentada sobre a agua de coco, sua rotulagem e sua propaganda... temos exatamente uma cópia (control V e control C) da propaganda que os fabricantes disseminam obliquamente em websites.

Marta Maior disse...

A água de coco natural não possui os corantes e conservantes que existem na água de coco industrializada. Mesmo não tendo estritamente a mesma composição, devido às variações da água de coco natural, acredito que ambas possam ter um efeito isotônico considerável já que são ricas em eletrólitos e são fontes de energia, por serem ricas em carboidratos.
A água de coco é barata e, ao meu ver, também poderia servir como fonte para reidratação coletiva, assim como ocorre com o soro caseiro.
Além do preço, outra vantagem da água de coco é conter eletrólitos (Fósforo, Magnésio e Cálcio) que a maioria das bebidas isotônicas não possui: dos repositores hidroeletrolíticos citados no post de Gatorade, apenas o Sport Drink possui Magnésio.

Ana Clarissa Peixoto disse...

A variação na composição da água de coco pode ser observada em artigos como o “Água de coco verde: um produto industrializável” encontrado na http://www.floraefauna.com/artigos/aguadecocoverde.htm: “O produto sofre mudanças na sua composição durante o desenvolvimento do fruto. Além do grau de maturação, outros fatores como variedade, região de cultivo e época do ano também...”
Neste mesmo artigo é relatada a perda da esterilidade da água quando se abre o fruto, por isso havendo a necessidade da utilização de conservantes. Além disso, ocorre a ativação de enzimas que provocam alterações indesejáveis (coloração rósea) que acarreta no uso de aditivos para inativação dessas enzimas.
Pode-se também remover as enzimas por um processo de separação com membranas, já que os aditivos não são muito eficientes para todas elas.
A utilização de aditivos e conservantes bem como o processo de filtração (podendo remover constituintes da água bem como acrescentar contaminantes) corrobora com a idéia da água de coco industrializada não ser tão natural assim contribuindo para a diferença no seu sabor.
Para mais informações ver artigo: Conservação de água de coco verde por filtração com menbrana, Ciênc. Tecnol.Aliment., Campinas 25(1):72-77,jan-mar.2005.

Sabrina Paiva disse...


Rica em nutrientes e sais minerais, a água de coco é ideal para repor os líquidos e os sais perdidos através do suor durante a prática de atividades físicas. Conhecida popularmente como um isotônico natural, a bebida tem poucas calorias, o que não compromete a dieta.
Em 100 ml, a bebida apresenta cerca de 250 mg de potássio (a porcentagem total das necessidades diárias) e 105 mg de sódio (metade do valor recomendado por dia), além de boas doses de cálcio, magnésio e vitamina C.Como na água de coco os principais ingredientes são o sódio e o potássio, não há diferenças significativas quando ela é engarrafada, pois esses minerais não se perdem facilmente.
Por não conter conservantes nem outras substâncias artificiais, a água de coco natural tem a vantagem de não provocar alergia e poder ser ingerida por qualquer pessoa. Salve raras exceções: “hipertensos e diabéticos devem ir com calma, pois em excesso fornece muito sódio e glicose. Pessoas com disfunções renais e retenção de líquidos também precisam consumir pouco, por causa do sal.

Érika Teixeira disse...

As bebidas isotônicas são bebidas que possuem a mesma concentração de íons iguais às do sangue. Foram desenvolvidas para a reposição de eletrólitos pós treino ou atividade física para prevenir a desidratação. É importante ressaltar que essas bebidas não substituem a água. A água de coco é um exemplo de bebida isotônica, sendo uma ótima forma de repor aquilo que é perdido após os exercícios. Ela apresenta as mesmas características que as bebidas isotônicas como gatorade, por exemplo, que tem o objetivo da reposição de eletrólitos como sódio e potássio. Além disso, a água de coco é natural e pode ser consumida em quantidades pouco maiores que os isotônicos já que apresenta menos quantidades de açúcar, de acordo com a Dra. Myrna Campagnoli, endocrinologista do Laboratório Frischmann Aisengart. Já a água de coco que é industrializada, possui problemas, pois contém outros ingredientes além da água de coco, como frutose, para padronização do gosto. Vale ressaltar que em excesso essas bebidas podem dificultar a perda de peso, sobrecarregar os rins e causar aumento da pressão sanguínea. Sendo assim, a água de coco natural é a melhor escolha entre todas as bebidas isotônicas, sendo sempre necessário cuidado.

Fonte:
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/08/agua-de-coco-pode-substituir-isotonicos-apos-exercicios-diz-estudo.html (Visto em: 30/04/2017)
http://www.minhavida.com.br/fitness/materias/12300-consumo-de-bebidas-isotonicas-deve-ser-controlado (Visto em: 30/04/2017)
http://www.assessocor.com.br/noticias.aspx?QUAL+A+MELHOR+HIDRATACAO+AGUA+DE+COCO+OU+ISOTONICO&__idNot=1875 (Visto em: 30/04/2017)